Make your own free website on Tripod.com

Perguntas Freqüentes
Home Histórico Especificações Performance A Decisão Importação e Custos Visita à M.A. Fotos da construção Perguntas Freqüentes Lições e Dicas Galeria XYS Belos Mustangs Links Perfil Bibliografia

 

Perguntas Freqüentes

 

    1. O que é um avião experimental?

    R: São aviões com a qual não foram aplicados nem constatados os requisitos para homologação. Mas isso não significa que sejam aviões inseguros. Existem dois tipos de aviões experimentais: os de construção amadora (caso Mustang II) e os que visam a certificação. Por exemplo: os Boeings, Airbus, Beechs, Cessnas e Pipers  um dia foram aviões experimentais até que , após milhares de horas de testes, foram certificados como aviões homologados. Daí os altíssimos custos destes aviões.

    2. Quais as vantagens e desvantagens de se ter um avião experimental?

    R: Nos dias atuais, as revisões, os combustíveis, as taxas Infraero, a burocracia do DAC e leis extremamente restritivas para aviões homologados se tornaram uma verdadeira tormenta. É por isso que muitas pessoas pensam em trocar seu avião tradicional por um experimental.

    As vantagens de aviões experimentais são as seguintes:

bullet

As revisões podem ser feitas fora das oficinas homologadas, por engenheiros aeronáuticos, mecânicos Cat I  e até por quem o construiu, afinal, é a pessoa que mais conhece o avião.

bullet

As taxas de pouso e afins custam aproximadamente 10% das de um avião homologado semelhante.

bullet

Inúmeras opções de motores, combustíveis e hélices .

bullet

Baixo custo operacional.

    As desvantagens são as seguintes:

bullet

Vôos por conta e risco próprios.

bullet

Não há investigação pelo Cenipa em caso de acidente.

bullet

Restrição de pousos e decolagens em alguns aeroportos brasileiros.

bullet

Não podem ser utilizados comercialmente.

bullet

As horas voadas não são válidas como experiência de vôo.

   3. É preciso ser engenheiro ou mecânico para se construir um avião? A habilidade é estritamente necessária?

    R: Não é necessário ser engenheiro ou mecânico para se construir um avião. Pessoas com força de vontade, determinação e o conhecimento básico de algumas leis físicas valem bem mais, neste caso, é claro. Quanto às habilidades, existem algumas considerações. Se o construtor ler a respeito, aprender com os mais experientes e principalmente se dedicar, com certeza conseguirá fazer um avião. Agora a questão de que ficará bonito ou feio, bem ou mal feito é outro caso. Mas dificilmente o avião irá cair...

   4.  A utilização de motores automotivos é segura?

    R: Se a adaptação seguir alguns critérios básicos, certamente será segura. Cuidados especiais devem ser tomados no projeto quanto à refrigeração e rotação de operação deles, pois não foram feitos para funcionarem desta forma. As grandes vantagens são o menor consumo específico e baixo custo no TBO. O problema é que algumas adaptações chegam a custar até mais caro do que um Lycoming meia-vida, por exemplo. Os motores aeronáuticos, por serem homologados, estão sendo sempre monitorados quanto à existência de deficiência de projeto e/ou funcionamento. Sendo assim, quando ocorre algum incidente ou é constatado algum problema, são distribuídas as DA's (diretrizes de aeronavegabilidade), ou seja, procedimentos de manutenção e/ou revisão da parte afetada. A constante correção destas falhas torna-se uma excelente ferramenta para a segurança do proprietário, reforçando a confiabilidade dos motores aeronáuticos.